PELO MUNDO: GUIA DE VIAGEM-BUENOS AIRES

titulo-guia-buenos-aires-bandeira

Buenos Aires é uma cidade charmosa na Argentina, um destino internacional bem acessível, com várias opções de passeios, diversão e cultura. Fui pra lá duas vezes e tenho a terceira programada. Já ouvi daqui o “de novo no mesmo lugar?” É isso mesmo! Cada viagem é única e me desafio a encontrar  coisas novas  e diferentes para fazer.  Se você tiver a oportunidade de ir, vá! Para quem se interessou vou deixar algumas dicas e sugestões nesse guia pra facilitar o planejamento da viagem.

DOCUMENTOS

Para entrar na Argentina não é necessário ter passaporte. O RG é aceito desde que esteja em bom estado de conservação e algumas companhias falam em estar atualizado com a data de expedição até 10 anos. CNH, carteira de trabalho ou profissional entre outros documentos de identificação não são aceitos na imigração. Então já sabe, prepare seu RG ou passaporte!

AEROPORTOS

Aeroporto Internacional Ministro Pistarini mais conhecido por Ezeiza, localizado na Zona Sul da cidade no bairro que leva o mesmo nome. Fica aproximadamente 40 km do centro de Buenos Aires. É um aeroporto grande, com infraestrutura como free shop e opções de alimentação.

O Aeroporto Internacional Jorge Newberry está localizado a 8 km do Centro, sendo uma vantagem para transporte. Em tamanho é menor que o Ezeiza, muito utilizado para voos domésticos, porém também conta com toda infra de um aeroporto internacional.

DINHEIRO

A moeda é o peso argentino. Alguns estabelecimentos aceitam real e dólar (não são todos e as cotações variam a cada lugar, principalmente para o real não é nenhuma vantagem levar). Para trocar é o dólar tem uma cotação melhor. Faça o câmbio em casas especializadas. Ah! Você precisa de um passaporte ou documento de identidade para fazer a transação. É mais seguro. E cuidado com as notas falsas nos trocos. Não é uma regra, mas fui alertada e já aconteceu com parentes.

PONTOS TURÍSTICOS

Plaza de Mayo – Uma das Praças mais importantes e antigas da cidade devido aos acontecimentos políticos, comemorações e protestos do passado e da atualidade do país ( E muito bonita também). Em seu entorno encontramos a Casa Rosada, a Catedral Metropolitana entre outros prédios governamentais e históricos.

ENDEREÇO: Yrigoyen, Hipolito Av. e BALCARCE, Buenos Aires

Casa Rosada – Da Plaza de Mayo já se avista de longe um enorme monumento de cor rosada. Sede da Presidência, a Casa do Governo, mais conhecida como Casa Rosada. Além da sua importância política, vale também a visita pelo seu interior.

Pode-se fazer a visita guiada ( tem acesso a mais locais) ou não, mas como a guiada tinha horário e tava uma filinha, e eu tinha outros lugares pra ir ainda, fui sem guia. Vale a pena pela história, pelo conhecimento adquirido e pela arquitetura! O “Pátio de las Palmeras” é lindo e rende boas fotos. Eu tirei foto até com o guardinha 😉

ENDEREÇO: Balcarce 50, Microcentro, Buenos Aires

Caminito – Sabe aquele lugar bonitinho cheio de casinhas coloridas? É lá. Bastante popular e tradicional, o Caminito faz parte do roteiro básico de quem vai a Buenos Aires. É como vir à Bahia e ir ao Pelourinho.

Além do centro cultural você encontra opções de lojinhas, bares e restaurantes com mesas externas e em alguns acontecem algumas apresentações de dança típica e música. Boa opção pra dar uma pausa, tomar uma cervejinha, comer algo e curtir com seus companheiros de viagem.

Animada por ser meu aniversário, na minha segunda viagem fui convidada para uma pequena aula de tango e aceitei! O professor/dançarino foi falando o que devia fazer demos um show! Rá! Kkkkkkk No mínimo uma experiência marcante e diferente!

Além dos bons drinks que tomei, me encantaram também as cores do Caminito, ou seja… “saca la foto”! Perto dali fica o estádio do Boca Juniors, La Bombonera. Para quem curte futebol é uma boa atração. Os arredores do bairro são um tanto quanto suspeitos. Vale ficar atento.

ENDEREÇO: Caminito, La Boca, Buenos Aires.

imagens-buenos-aires

Obelisco – Numa passadinha rápida consegue-se conhecer o monumento. O Obelisco está localizado Plaza de la República, na Av. 9 de Julho( a principal da cidade). O símbolo da cidade foi inaugurado em 1936 para comemorar 400 anos da primeira fundação de Buenos Aires.

ENDEREÇO: Av. Corrientes e Av. 09 de Julho.

Cemitério da Recoleta – Para mim um passeio dispensável (eu não gosto de cemitério em nenhum lugar), mas tá na listinha dos visitados. O cemitério da Recoleta é bastante famoso, não só por ser o lugar onde foi enterrada Evita Perón e outras celebridades, como também pelas obras de arte nos túmulos.

ENDEREÇO: Junín 1760, Recoleta.

Jardim Japonês

O meu preferido! Parece pequeno vale perdido no meio da cidade. O lugar é lindo, e já quando entramos sentimos uma maravilhosa sensação de tranquilidade. Com esculturas, decoração minimalista, variedade de plantas e carpas, o Jardim Japonês de Buenos Aires não deixa a desejar em nada aos originais. Além de passear pelas pontes sob o lago, passando pelas pequenas ilhas, quem visita pode também aproveitar para fazer uma refeição no restaurante ou ir até a casa de chá.

O jardim Japonês também oferece oficinas com a temática da cultura japonesa também. Mais detalhes em: http://www.jardinjapones.org.ar/ Entrada: atualmente $70 pesos (para crianças até 12 é grátis). Funcionamento: Todos os dias das 10 às 18 h. (Incluindo sábados, domingos e feriados)

Minha sugestão é que você realmente pare, respire e curta o clima desse lugar encantador.

ENDEREÇO: Parque 3 de Fevereiro de Palermo na Av. Casares, 2966.

Puerto Madero

Bairro moderno e conhecido como centro comercial e gastronômico de Buenos Aires. Lá encontramos a Puente de La Mujer, cartão postal da cidade que foi inspirada num casal dançando tango. Muito procurado para admirar o pôr-do-sol.

Ao longo das docas existem bares e restaurantes de toda diversidade. Meu preferido de lá é o mexicano Lupita. Bebida e comida ótimas, gente jovem e divertida, decoração criativa e um ambiente beeem agradável!  Olga Cosettini 1091 – Dique 3, Puerto Madero.

Floralis Genérica

Uma flor de metal gigante que de dia abre suas pétalas e de noite fecha essa é a Floralis Genérica. O monumento é bem interessante e fica num parque bastante procurado para passeios e tomar um solzinho. Logo ali do lado aproveite também para conhecer a imponente Faculdade de Direito.

San Telmo – Aos domingos aproveite para conhecer a feira de San Telmo, bem conhecida e famosa pelas antiguidades e artesanatos, procurando você encontra objetos bem legais para decoração. A estátua da Mafalda: aquela dos quadrinhos do jornal lembra? Fica na esquina de Defensa e Chile e a foto com ela é bem disputada.

Café Tortoni

A cafeteria é bem tradicional na cidade e a decoração traduz bem isso. Além da variedade do cardápio com opções de churros, cafés e opções salgadas o local oferece à noite apresentações de Tango. Nada muito exuberante, pelo contrário, bem simples e clássica eu diria. Importante fazer a reserva para o show pois é bem disputado e as salas disponíveis não são grandes.

ENDEREÇO: Avenida de Mayo 825, Microcentro

imagens-buenos-aires-2

TRANSPORTE

Caminhe! A cidade é linda e essa é a melhor forma de conhecer qualquer lugar, conhecer cada cantinho, curtir o clima. Metrô: legal para longas distâncias. Em BA é chamado de subte. Táxi funciona bem os preços são em conta. De preferência tenha o endereço exato de onde vai.  Evite pagar com notas altas, prefira pagar com dinheiro já trocado. (notas falsas).  Ônibus: aceitam moedas ou tarjeta (cartão) Sube. Mas não achei tão prático. Compramos o cartão, mas depois de um tempo precisamos de recarga e não foi fácil achar um local próximo que o fizesse. Andamos muito e perdemos tempo. Mas talvez com mais conhecimento tivesse dado mais certo. O valor da passagem depende da distância que você vai percorrer.

ONDE FICAR

CENTRO para quem procura opções mais econômicas, perto dos principais pontos turísticos.

PALERMO bairro cool pra quem gosta de curtir a noite.

RECOLETA bairro nobre e hotéis mais luxuosos.

PUERTO MADERO ideal para quem vai a negócios.

Pesquise no Tripadvisor avaliações e referências de hospedagem, restaurantes e bares, etc.

SHOWS DE TANGO

Existem diversas opções para assistir as apresentações da dança típica da capital. Os preços também são variados. Vai depender se você quer um show com ou sem jantar, com ou sem transporte, mais artístico ou mais intimista. Eu assisti o do Café Tortoni, degustamos as delícias de lá enquanto esperávamos o show. Foi apresentação mais clássica, bem legal. Muitos hotéis têm parcerias com produtoras de show, vale perguntar na recepção ou fazer uma busca específica antes de ir.

COMIDA

Prepare-se para comer  bastante carne com papas (batatas) , mas você também vai encontrar muitas opções de restaurantes italianos, japoneses, tem de tudo. Mas não deixe de experimentar as famosas (e deliciosas) empanadas. Eu sou apaixonada pelas de jámon e queso ( presunto e queijo) e mm todo canto você às encontra.

Vou mostrar agora uma dica que me salvou da segunda vez que viajei para Buenos Aires. Até então ninguém entendia os cortes das carnes, e passamos por alguns perrengues. Vale a pena anotar isso aqui:

Bife ancho: é a parte dianteira (e mais macia) do contrafilé.

Bife de chorizo (ou angosto): tirado da parte traseira no contrafilé.

Ojo de bife: suculento, macio e gorduroso, é o miolo do contrafilé.

Lomo: corresponde ao filé-mignon brasileiro.

Bola de lomo: trata-se do nosso patinho. É usado, sobretudo, no famoso filé à milanesa argentino.

Cuadril: equivalente à alcatra, também compreende seu miolo, chamado de corazón de cuadril.

Tapa de cuadril: é a versão argentina da picanha.

Colita: chamada ainda de colita de cuadril, é a ponta da alcatra, conhecida no Brasil como maminha.

Matambre: pode ser tanto a parte inferior da costela, colada à pele, quanto a receita feita a partir deste corte (uma espécie de rocambole servido como entrada).

Vacío: equivalente à fraldinha.

Asado: é a costela do boi. Quando cortado na transversal dá origem ao chamado asado de tira.

Fonte: Guia 4 Rodas

 Ah!Fiquem atentos no cardápio para verificar o valor  cubierto (cobrar o serviço de mesa é normal nos estabelecimentos de lá). E também calcule sempre, pelo menos 10% para o garçom (lá é conhecido por propina) pois nunca está incluído no preço da conta e é indelicado não pagar.
Agora é com vocês? Já foram a Buenos Aires? Tem alguma dica legal pra compartilhar? Deixa ai nos comentários! Vou ficar de olho.
Beijo, tchau!

Related Post

Você também pode gostar de

2 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *